Seniores – 6ª Jornada do Campeonato (vs. Valadares GFC)

Estreia de Pedro Ferreira nos comandos da equipa Senior

Depois de uma semana mais atribulada com alterações na equipa técnica, partimos novamente para Vila Nova de Gaia (terceiro jogo esta época na margem sul; nos últimos 8 jogos, 5 foram contra equipas Gaienses), com bastantes expectativas para o primeiro encontro do novo timoneiro da equipa Pedro Ferreira na 6ª Jornada do Campeonato. Será que vai haver mexidas na equipa? Será que o modelo de jogo vai ser o mesmo? Será que equipa lidou bem com a mudança? Temos muitas perguntas para esta tarde de bola.

Chegamos a Valadares e faltam 15 minutos para o pontapé de saída. Rapidamente percebemos que isto não vai correr bem porque o sol atesta na bancada e as sombras são poucas e longe do terreno de jogo. Um calor abafado instalou-se em Valadares e se nos causa desconforto a nós, mais irá certamente causar aos intervenientes dentro das quatro linhas.

A equipa que iniciou a partida, Maga, Paulo, Bruno, Careca, Joel, Vitinha, Andrézinho, Jorge, Simão, Matos e Macieira

O Sport alinha com Matos, Simão, Jorge, Joel, Macieira, Andrézinho, Careca, Vitinha, Paulo Monteiro, Maga e Bruno Teixeira. No banco estavam Pina, Hugo, Boni, Fred, Machado, Marcos e Diogo Cunha. Na bancada ficaram Paulo Rocha, Cardoso, Fábio, Duarte, Carlos Sousa e Ricardinho (uns por castigos e lesões, outros por opção). Avistamos ainda Ivo Coimbra a assistir ao jogo junto dos adeptos Riotintenses.

Em termos de mexidas não há muito a apontar (Carlos Sousa castigado e Ricardinho lesionado são cartas fora do baralho neste jogo).

Primeira Parte

A equipa do Valadares GFC, muito bem montada por Arlindo Gomes, entra em campo com uma pressão muito alta, não dando grandes espaços à nossa equipa. Apesar disto a equipa do Sport tenta sair para o ataque com a bola controlada.

Paulinho a visar a baliza de Matos perante a oposição de Jorge e Simão.

Ao primeiro quarto de hora de jogo Jorge Gonçalves em parceria Gabriel Aquini cria um lance de perigo na direita do ataque e a bola sobra para a entrada da área onde Paulinho remata com perigo e visa a baliza de Matos.

Aos 17′ Jorge Gonçalves faz uma bela abertura para Joãozinho que já dentro da área do Sport remata com muito perigo mas para fora do terreno de jogo.

O Valadares ia tendo mais bola, pressionava bastante alto e por sua vez o Sport tentava chegar à baliza adversária com a bola controlada. 

Entretanto continuamos a insultar o calor abafado que se faz sentir e invejamos quem tem lugar à sombra, como aquele reporter fotográfico que se foi sentar perto de uma baliza onde devia estar bem fresquinho, sacana! Mas a inveja só durou 3 minutos porque o senhor levou com uma bola em cheio que o deitou abaixo do banco. Temos calor mas ao menos continuamos sentados.

Perto da meia-hora de jogo Macieira bate um canto na direita do ataque, a bola é batida directamente à baliza adversária mas bate caprichosamente na trave. Poucos minutos volvidos e Jorge Gonçalves centra a bola para a área do Sport onde aparece alguém do Valadares a cabecear já perto da pequena área mas Matos a negar o golo com uma defesa de recurso, no final do lance surje mais um remate da parte de fora da área desenquadrado com a baliza.

Aos 40′ de jogo um cruzamento na esquerda do ataque do Valadares encontra Jorge Gonçalves que cabeceia ao lado. Três minutos depois Macieira bate um livre na esquerda e Paulo Monteiro cabeceia ligeiramente ao lado da baliza Gaiense.

Intervalo, Ambiente e Bar

A primeira parte termina e a sensação com que ficamos é que a equipa da margem sul do Douro teve mais controlo de bola, mais oportunidades de inaugurar o marcador mas a equipa do Sport não ficou muito atrás e deu uma boa réplica dentro de campo.

Ficou evidente que o adversário tem uma frente de ataque muito forte, comandada por Jorge Gonçalves e Paulinho, ajudados por Fabinho e Joãozinho. Notaram que mencionámos quase todos os “inhos” do Valadares numa frase? Fica a faltar o número 20 Ruizinho, acerca do qual não temos nada apontado mas tendo em conta a qualidade dos restantes “inhos” da equipa fica a referência ao “inho” mais novo, certamente é de estar atento à progressão deste jogador, quanto mais não seja pelo nome. Referência ainda para Gabriel Aquini, o ponta-de-lança de serviço que teve boas arrancadas e que esteve presente em muitos dos lances de ataque da sua equipa, no entanto esteve também bastante em contacto com o sintéctico de Gaia, por vezes derrubado mas muitas vezes em quedas sem razão aparente. Se calhar os pitões não eram os ideais para o piso ou então foram ondas de calor que o derrubaram.

Aquini prestes a cair

As bancadas de Valadares estavam mais despidas que em anos passados, até foi bastante fácil arranjar onde estacionar o carro desta vez. Sendo uma equipa que comanda a tabela classificativa ficámos deveras desiludidos com a fraca presença de massa adepta Gaiense (tendo como comparação os anos anteriores que nos deslocamos a este recinto desportivo).

Devido a isto a nossa incursão no Bar local foi de apenas 3 minutos e 38 segundos, fomos servidos prontamente e desta vez até nos deixaram trazer a merenda para a bancada, em anos transactos demorava em média 8 minutos e 56 segundos a sermos atendidos e tinhamos de consumir as bebidas dentro das “instalações” do bar.

Segunda Parte

Na segunda parte a equipa do Valadares entrou determinada em inaugurar o marcador, com bastante pressão nos homens do Sport que por sua vez se viram obrigados a recuar mais no terreno.

Matos a defender mais uma grande penalidade

À passagem da hora de jogo o avançado Gabriel volta a cair no chão e é assinalada grande penalidade. Não pomos em causa a falta (apesar do interveniente).  O número 8 (Jony) bate a grande penalidade mas Matos (novamente) a negar o golo ao adversário. Na resposta Bruno Teixeira remata de fora da área e leva perigo à baliza adversária.

Poucos instantes volvidos e Jorge Gonçalves tem uma bela arrancada no lado direito e cruza para a esquerda do ataque onde Joãozinho encosta a bola para o poste da baliza de Matos.

Pedro Ferreira promove a primeira substiuição tirando Vitinha e fazendo entrar Diogo. Aos 65′ Jorge Gonçalves entra dentro da área do Sport depois de driblar vários adversários mas a bola é defendida por Matos.  

Diogo, recém-entrado

Aos 67′ o já referido Arlindo Gomes recebe ordem de marcha por parte do Juiz da partida. Não satisfeito ainda se pegou com um dos fiscais de linha e gesticulou efusivamente para os 2 Juizes visados. No ponto em que estamos não conseguimos deslindar o motivo da expulsão nem as palavras trocadas entre os intervenientes, mas após minuciosa análise aos gestos efectuados ficamos com ideia que houve um convite aos dois Juizes para irem jantar lá a casa do mister no final do jogo, ou pelo menos comer uma sandes de presunto à saída do balneário.

A verdade é que foi a partir da guia de marcha do mister Arlindo que o Valadares marcou 2 golos. Aos 70′ Jorge Gonçalves cruza na direita e desta vez o 27 (Joãozinho) consegue mesmo introduzir a bola na baliza de Matos.

Boni, o Ponta-de-lança

Boni, o Ponta-de-lança

Aos 78′ Pedro Ferreira tira Macieira e faz entrar Boni para a frente de ataque. O Sport passa a jogar com 3 defesas e Boni ocupa a posição de ponta-de-lança. Um minuto depois é marcada grande penalidade para o Sport após mão na bola dentro da área Gaiense e Magalhães chamado a converter não deu hipóteses ao guardião adversário. No entanto passado apenas um minuto Fabinho atira a bola para dentro da baliza do Sport e um balde de água fria para a bancada Riotintense. Apesar do calor que se fazia sentir, este balde de água fria não soube nada bem.

Magalhães marcou o único golo do Sport através de grande penalidade

Até ao final do jogo o Valadares efectuou substituições por 2 ocasiões (85 e 92′) e já em cima do final do encontro Bruno Teixeira tenta um pontapé de moinho já no coração da área mas a bola é cortada in extremis e o jogador que  fez o corte foi o feliz contemplado com um pontapé (involuntário) que, caso tivesse sido na bola, levaria certamente selo de golo.

Galeria

Destaques e Táctica de Bancada

Como deu para perceber a equipa do Valadares é um forte candidato à subida de divisão, com Jorge Gonçalves como grande figura da partida (e da equipa imaginamos nós) e estando rodeado de companheiros de grande qualidade também não é de admirar que sejam lideres da divisão com o segundo melhor ataque da prova (o melhor é o do Boavista B). Se calhar se o Jorge mudar o nome para Jorginho poderiam ser o melhor ataque da época e admitam lá, era épico ter uma colecção de “inhos” todos eles bons jogadores e bastante ofensivos.

O SC Rio Tinto fez esta tarde uma das melhores exibições dos últimos tempos (apesar do resultado).

Na equipa do Sport, o grande destaque vai para Matos, mais uma grande penalidade defendida, meia dúzia de defesas fulcrais, algumas a negar o golo ao adversário. Jorge, Andrézinho (afinal também temos um “inho” na nossa equipa e também se está a destacar, acho que estamos aqui a descobrir um padrão) e Careca foram incansáveis dentro de campo. Jorge no timbre a que felizmente já nos habituou, André a imitar a excelente partida que nos proporcionou há 8 dias em Rio Tinto e Careca de volta à acção sempre no seu ritmo de máquina betoneira que rouba a bola a toda a gente e se não dá para roubar a bola faz aquela falta cirúrgica no momento exacto.  Simão esteve como sempre a dar 110% mas desta feita a inspiração nem sempre o acompanhou. 

Ficámos agradados com a prestação da nossa equipa no geral, frente a um tão forte candidato à subida, nas condições em que o jogo se disputou (já mencionamos que estava calor e abafado?), a nossa equipa bateu-se com honra e demonstrou muita vontade. Principalmente dá ideia que o modelo de jogo sofreu algumas alterações e, pelo menos hoje, tentou-se jogar maioritariamente com a bola controlada e no chão. Faltarão alinhar muitas arestas certamente mas no geral ficamos com boa imagem desta “nova” equipa.

Resultados da Jornada

DateMatchScore
15.10.2017, 15:00CF Oliveira do Douro - FC Avintes4 - 1
15.10.2017, 15:00FC Infesta - Pedrouços AC1 - 1
15.10.2017, 15:00Padroense FC - CD Candal4 - 1
15.10.2017, 15:00Rio Ave FC "B" - Boavista FC "B"1 - 1
15.10.2017, 15:00SC Dragões Sandinenses - FC Maia Lidador2 - 4
15.10.2017, 15:00UD Lavrense - AD Grijó1 - 1
15.10.2017, 15:00Valadares Gaia FC - SC Rio Tinto2 - 1
15.10.2017, 15:00Varzim SC "B" - Leça FC2 - 5

Próxima Partida

Com esta derrota o Sport ocupa a última posição da tabela e é a única equipa ainda sem vitórias. 

Apesar da nossa equipa ocupar actualmente a última posição da tabela com apenas 2 empates e 4 derrotas, a prestação de hoje deixou-nos com bastante confiança para o restante da temporada.

Aliás, tendo em conta o clima de hoje, céu encoberto, calor abrasador, dizem os entendidos com fracturas nos ossos que o tempo vai mudar e isto é prenúncio de “trebojada“, e nós achamos que a mudança climatérica dentro do escalão Senior se iniciou hoje em Vila Nova de Gaia.

Na próxima jornada recebemos o FC Maia Lidador que, tal como o Sport, na época passada foi à fase final e nesta época ocupa a segunda metade da tabela. Segundo as estatísticas, a nossa equipa ganhou 4 dos 5 jogos que disputou diante o Maia (a derrota foi na Taça Brali em 2016), sendo as 4 vitórias em jogos no campeonato.

 

 

Esta crónica/sátira é exclusivamente da autoria do Sérgio que não percebe nada de bola, vê mal ao longe, escreve como aprendeu na escola (sem AO) e não aceita (nem faz) crónicas/sátiras por encomenda.

Comentários

Deixe uma resposta