Jogo Extra – Pais Iniciados (Sub-15)

Como espaço reservado a dar visibilidade àqueles que de alguma forma, se destacaram no apoio e dedicação ao clube, entrevistámos no passado dia 15 de abril de 2016, um grupo de pais que acompanham normalmente a nossa equipa de Iniciados (Sub-15) e que, “faça chuva ou faça sol”, estão incondicionalmente presentes.

Aqui ficam os depoimentos:

 

Alguns de vós também foram, no passado, atletas do SC Rio Tinto! Encontram diferenças entre o vosso tempo e o tempo atual?

Paulo Camilo: Em relação ao terreno de jogo, infelizmente, é a mesma coisa, o que me deixa triste. Hoje em dia os miúdos são mais apoiados pelos responsáveis técnicos, têm melhores condições a nível de bolas, equipamentos, massagistas. Há muitas diferenças, hoje têm tudo o que precisam para singrar no futebol.

Eduardo Sá: Conforme o que o Paulo disse, realmente a organização de hoje tem outra qualidade, para melhor. Eu joguei nos juniores e noto uma diferença nas pessoas que vêm ver os jogos dos miúdos, no meu tempo o campo estava sempre cheio.

11

Qual é a vossa opinião acerca do actual Depº de formação do clube?
Alfredo Soares: Nota-se uma grande diferença daquilo que foi anteriormente, isso é notório. Uma grande organização que permite aos miúdos terem todas as condições para singrar. Têm todo o apoio que precisam, dentro das possibilidades do clube. O SC Rio Tinto, na minha opinião, ainda não deu o próximo passo porque não tem um campo que dê as melhores condições aos jogadores, porque quando o tiver, ou seja, um campo sintético, aí dará um grande passo qualitativo. Um clube com 8 escalões de formação tem de ser olhado de outra forma. Esta direcção e mais especificamente este departamento, têm feito um grande trabalho, um trabalho que é preciso louvar.

Para concluir, espero que todos os pais dos atletas se façam sócios do SC Rio Tinto, por duas simples razões: Uma é que ajuda o clube a evoluir, a outra, é que dentro da Câmara Municipal de Gondomar, o número de sócios determina as ajudas que são dadas às colectividades.

José Ferreira: Relativamente à organização do Depº de formação, eu não tenho o termo de comparação com outras colectividades, vou cingir-me àquilo que conheço. Conheço o SC Rio Tinto há 3 anos, quando em jeito de brincadeira convidaram o meu filho para participar no Torneio McDonald’s de Infantis e a partir daí iniciou-se a minha ligação e do meu filho ao clube. Durante estes 3 anos, posso estabelecer e emitir uma posição actual daquilo que tenho sentido. Vejo coisas a melhorar a olhos vistos, nada é perfeito, mas pelo menos vejo, e isto já foi aqui reiterado pelo Sr. Alfredo, que é a direcção não olha a meios para proporcionar aos nossos meninos as melhores condições, independentemente das condições físicas atuais. Tudo aquilo que está ao alcance a direcção faz. A nossa colaboração também é muito importante, pois por vezes fazemos muitos esforços para que não falte nada. A avaliação que posso fazer ao longo destes 3 anos é muito positiva. Um esforço grande da colectividade, com pessoas que entretanto entraram para a direcção, pessoas que fazem parte deste departamento, no sentido de tornar o sonho possível. Este ano os miúdos estão a aprender aquilo que no passado não foi tão conseguido. A equipa está a fazer um bom trabalho, os resultados estão à vista.

06

Acham que o SC Rio Tinto oferece as condições mínimas necessárias para uma evolução positiva dos vossos educandos?
Manuel Monteiro: De facto as condições mínimas estão garantidas quando as pessoas tentam fazer o melhor. As condições estão acima das mínimas, mas não muito acima, precisamos de mais. O meu educando, dentro destas condições mínimas evoluiu. Imaginemos com as condições físicas adequadas.

Temos reparado que estão em todos os jogos do nosso escalão de Iniciados (Sub-15). Qual é a grande motivação que vos leva a essa presença constante?
Lino Santos: A motivação que nos leva a estar presente, obviamente é os nossos educandos mas, também os bons resultados que têm conseguido durante esta época. Não há um jogo, e posso falar por todos, que nós não estamos presentes. Para apoiar o clube e os nossos miúdos, independentemente dos resultados, porque sendo bons ou sendo maus nós estaríamos lá sempre. Até nos treinos estamos presentes. Nós ao estarmos sempre presentes damos-lhes mais força. Até entre nós há um grande espírito de camaradagem.

Alfredo Soares: Complementando aquilo que o Sr. Lino Santos disse, há uma união entre os miúdos e entre nós os pais. Nota-se, até porque hoje (dia 15 de abril), estamos cá todos.

Manuel Monteiro: Estamos cá fundamentalmente por causa dos nossos miúdos, quer ganhem ou percam. Num passado recente, perdíamos mais do que ganhávamos, e nós estávamos sempre lá a apoiar.

07

Têm como treinador responsável deste escalão, o António Oliveira, que também coordena todo o trabalho técnico da formação do clube. Qual a vossa opinião relativamente ao trabalho que está a ser implementado?
Paulo Camilo: Aquilo que eu vou responder acho que é aquilo que todos nós pais pensamos. Além de se notar a grande organização que ele consegue implementar com todos os escalões, na nossa equipa, acho que conseguiu pôr os miúdos a jogar bom futebol, conseguiu uni-los, sempre dentro de muita disciplina. Na minha opinião tem feito um trabalho espectacular.

Recomendariam, junto do vosso círculo de amigos, o SC Rio Tinto como complemento ao processo educacional dos vossos filhos?
Todo o grupo: Completamente! Até pelos motivos referidos nas respostas anteriores. Até porque não há só a preocupação em termos desportivos, o clube preocupa-se com a escola. O clube está muito disciplinado.

02

Falemos um pouco sobre o velhinho Campo de Jogos Artur Monteiro. Qual a vossa opinião acerca destas instalações onde semanalmente temos cerca de 200 atletas a treinar/competir?
Jorge Moreira: Quanto às instalações, e no seguimento de algumas respostas que foram dadas, efectivamente são umas instalações já velhinhas, o tempo foi passando, elas foram-se degradando e estamos à espera das promessas que nunca mais se realizam. Daí, apenas elas permitirem as condições mínimas para se jogar e este inverno que tem sido tão chuvoso, vimos claramente que há jogos que poderíamos ter outra qualidade de jogo, mas que por pena nossa não conseguimos em relação a outros. Nota-se sobretudo quando vamos jogar em sintéticos. Temos tido algumas lesões ao longo da época que, penso eu, advêm do nosso terreno de jogo. Temos que ter esperança, temos de fazer força e de reivindicar o sintético que muita falta faz e que, de certeza, irá dar outra imagem e atrair mais jovens para o clube. Se há clubes que na nossa zona envolvente o conseguiram, então o SC Rio Tinto conseguirá muito mais e afirmar-se como grande clube que é.

Gil Barreira: Nota-se, sobretudo quando vamos jogar fora a sintéticos, que as nossas primeiras partes entramos quase sempre a perder, porque os miúdos não estão habituados a jogar naquele terreno, isto é uma constatação. Ganhamos muitos jogos por causa da qualidade dos nossos miúdos. As condições são diferentes.

Alfredo Soares: De qualquer das maneiras, em termos de manutenção, as instalações têm sido melhoradas, pelo esforço da direcção que tem conseguido com poucos meios.

05

Como contribuintes que são, qual a vossa opinião acerca da actual gestão autárquica no que ao apoio ao desporto diz respeito?
Manuel Monteiro: Pessoalmente não vou falar da política global porque não a conheço, mas, parece-me estranho que a Câmara veja um clube que tem este número de atletas na formação e que não seja capaz de dar as mesmas condições que dá a outros clubes, que têm muito menos atletas do que nós. Isto é que não faz sentido.

Eduardo Sá: O que eu vejo muitas vezes, é o Presidente de Câmara ou da Junta, a assistirem aos jogos dos seniores no Estádio, mas gostava que estivessem aqui no Campo da Ferraria, onde jogam todos os escalões de formação, num dia de mau tempo para verem as condições em que estes miúdos praticam futebol.

Alfredo Soares: A cidade de Rio Tinto merece mais atenção por parte das entidades competentes. Uma cidade com grande população, merece equipamentos desportivos para a população. Esperemos que seja para breve.

03

Os Iniciados (Sub-15), a equipa dos vossos filhos, fizeram uma primeira fase de campeonato impressionante, estando agora a disputar a subida à 1ª divisão. O que é que estão a achar da campanha que este escalão está a fazer? Acham possível a subida de divisão?
José Marmeleiro: Acho que realmente ao longo destes anos notou-se uma grande evolução nesta equipa, e que sobretudo ao longo deste ano desportivo esta equipa de Iniciados conseguiu atingir um nível muito elevado, conseguindo-se bater com clubes como o Boavista e Salgueiros. Um grande esforço e trabalho da direcção do SC Rio Tinto, do treinador que é fantástico e dos miúdos que conseguiram evoluir bastante e fazer esta campanha. A equipa está bastante motivada para subir de divisão. Nós como pais estamos cada vez mais motivados.

Maria José: Os miúdos têm evoluído muito, com base na direcção e no treinador. Têm feito um excelente papel, muito à custa do excelente treinador que têm. Nós de fora, damos-lhes força para que eles consigam subir de divisão.

Alfredo Soares: Eu acho que a subida de divisão é possível. Será a cereja no topo do bolo. Que subam e que deixem este legado à equipa de Sub-14.

José Ferreira: Para mim é realmente possível, porque estão envolvidos nessa fase, mas mesmo que não o seja, acho acima de tudo que eles devem disfrutar do momento. É fundamental para eles. Fizeram uma campanha fantástica, estão onde estão por mérito. Que sirva pelo menos como uma experiência muito positiva. Quanto às expectativas, é um jogo de cada vez e parafraseando o grande Torres, “deixem-nos sonhar.”

NOTA: Esta entrevista foi realizada no dia 15 de abril, quando estava cumprida apenas 1 jornada da fase de subida.

Por último, gostaríamos que deixassem uma mensagem a todos os riotintenses, assim como a todos os pais e encarregados de educação.
Todo o grupo: Gostaríamos que a população de Rio Tinto apoiasse o SC Rio Tinto, um clube com história.

08

Foi um verdadeiro prazer estar à conversa com este grupo de pais, que tanto apoio têm dado, particularmente ao escalão de Iniciados (Sub-15), mas, também ao clube no seu todo. Na impossibilidade de termos cá todos os pais que de alguma forma se destacam no apoio incondicional à causa, aproveitamos esta oportunidade para, em nome da Direção do clube, agradecer a todos, sem exceção, terem escolhido o nosso clube como complemento educacional dos vossos educandos e dizer-lhes claramente que são uma “peça” muito importante do “motor” que é hoje o Sport Clube de Rio Tinto.

A todos o nosso mais profundo agradecimento.

Força Sport Clube de Rio Tinto!

 

Deixe uma resposta