Jogo Extra – Bruna Cardoso (Fisioterapeuta)

Entrevistámos no passado dia 2 de fevereiro, a nossa coordenadora do departamento clínico, da formação/academia, que nos deixou o seguinte registo:

Bilhete de Identidade
Nome
: Bruna Sofia Cardoso
Associado nº: 1682
Naturalidade
: Massarelos
Nacionalidade: Portuguesa
Data de nascimento: 13-06-1990

Quem é a Bruna Cardoso?
A Bruna tem 25 anos, é fisioterapeuta e é um dos membros do corpo clínico do Sport Clube de Rio Tinto.

Qual foi o seu percurso académico?
Tirei a licenciatura em fisioterapia, depois tive um estágio de medicina desportiva, que adorei. Depois comecei a pensar em especializar-me mais na área, tirei uma formação de osteopatia no desporto e também de quinésio.

Qual é a função de um fisioterapeuta?
Um fisioterapeuta ao contrário do que as pessoas pensam não faz só massagens, a função de um fisioterapeuta é reabilitar um atleta ou um utente, tratar a lesão e principalmente fazer com que ele volte à sua rotina diária normalmente o mais rápido possível, neste caso num atleta, que volte a jogar sem qualquer tipo de limitação, seja de amplitude, de dor. Um fisioterapeuta também é muito importante na prevenção.

bruna04

O que a motivou a ingressar no SC Rio Tinto?
Como respondi mais em cima, fiz um estágio relacionado com o desporto. Uma das coisas que eu mais gosto no desporto, é que os atletas são facilmente motivados para voltar ao normal. Têm uma vontade enorme de voltar ao ativo e a reabilitação acaba por ser muito mais rápida. Esse foi um dos motivos.

A direcção do Clube tem-lhe proporcionado os meios para poder desenvolver o seu trabalho?
Eu trabalho aqui e trabalho com as seniores de voleibol do Boavista FC. Lá, e não sei se deveria de dizer isto, elas têm que jogar e pronto, o que eu mais gostei aqui, foi quando me fizeram a proposta disseram-me que o principal objectivo era o atleta recuperar a 100%, o que é óptimo para nós. Só sentimos pressão por parte do atleta, que quer voltar o mais rápido possível. O nosso trabalho é focado na reabilitação do atleta, e não do atleta ter que jogar. Trabalhamos com quinésio, o que nesta realidade é muito bom, poucos Clubes trabalham com isso. O que nós precisamos, temos sempre. Temos os meios todos para desenvolver correctamente o nosso trabalho.

Quais são as lesões mais frequentes num jovem praticante de futebol?
Lesões mais frequentes: Roturas, microrroturas e distensões. Grupos musculares mais afectados: Isquiotibiais e adutores. Temos também muitas entorses, mas o nosso treino de prevenção tem ajudado um bocadinho.

bruna01

Como surge o desporto e mais concretamente o futebol na sua vida?
O interesse pelo desporto foi naquele estágio que tive, concretamente no futebol, surgiu a hipótese através do Sr.Pires, que é colega do meu pai, de vir para aqui, e claro que aceitei,

Coordena uma excelente equipa de fisioterapeutas/massagistas. Fale-nos uma pouco da sua equipa.
Neste momento somos 7 elementos. Eu basicamente sou coordenadora de nome, nós funcionamos como uma equipa, tenho sempre em conta o que os meus colegas dizem. A distribuição dos jogos é sempre feita com a disponibilidade de cada um, que nem sempre é fácil. Fazemos uma boa equipa de trabalho, sem dúvida.

Foi uma das nomeadas da 1ª Gala que o Clube organizou na época passada. Como sentiu essa nomeação?
Sinceramente acho que essa nomeação foi um bocado injusta, porque estive muito pouco tempo presente. Mas claro que é sempre bom ver que o nosso trabalho é reconhecido. Sabe sempre bem por tudo aquilo que faço durante o ano. Senti essa nomeação como um prémio pelo meu trabalho.

Temos hoje um coordenador para todo o futebol de formação. Sente que existe uma maior organização?
Acaba por ser mais fácil, porque eu passo a mensagem ao Sr. António Oliveira e ele depois distribui por cada escalão. Ele também tem a preocupação de nos passar a visão do lado do treinador. É um coordenador com muita experiência, conhece muito bem o lado psicológico do atleta e isso ajuda-nos muito.

Como concilia o trabalho que desenvolve aqui, com a sua vida pessoal e profissional?
É muito difícil! Neste momento não estou a fazer jogos porque ainda estou em recuperação de um fratura na tíbia. Mas isto é um problema, porque temos o típico trabalho até às 18h e depois saímos a correr para vir para aqui, sendo que só chegamos a casa lá para as 23h. Há uma quebra no ambiente familiar, porque existe pouco espaço para isso. Mas muito sinceramente, quando se gosta tudo se consegue.

bruna06

Se lhe fosse permitido, o que mudaria de imediato no seu departamento?
Tenho que ser muito sincera, o Sr. Joaquim Freitas deixa-me fazer todas as modificações que queremos, o Clube abre-nos todas as portas e confia totalmente em nós. Mas claro que gostaria de ter outras coisas que infelizmente não são possíveis. Mas dentro daquilo que é possível, tudo é feito.

Que conselhos/ensinamentos dá aos nossos jovens atletas, no sentido de se precaverem de eventuais lesões?
Que sigam o nosso plano de prevenção de lesões à risca. Os alongamentos também são muito importantes e os nossos atletas cada vez mais sabem disso, cada vez mais deixem de alongar por alongar. O que é mais importante é a proximidade que temos com os atletas, o à vontade que há para eles abertamente nos dizerem aquilo que sentem.

Por último, gostaríamos que deixasse uma mensagem a todos os riotintenses.
Continuem a apoiar o SC Rio Tinto, acho muito honestamente que o Clube está a crescer. Que percebem que é muito importante um atleta estar a 100% para poder jogar e treinar e por último agradecer todo o apoio que nos dão e todo o tipo de gratificações.

À Bruna Cardoso, extensível a toda a equipa de fisioterapeutas/massagistas do nosso Clube, deixamos aqui o nosso mais profundo agradecimento pelo empenho e cuidado que colocam diariamente na defesa da integridade física dos nossos atletas.

Por nós foi um prazer ter tido a oportunidade de estar à conversa com um representante de um departamento de que normalmente ninguém fala, mas que desenvolve um trabalho a todos os níveis notável.

Força Sport!

Deixar uma resposta