Jogo Extra – Piscinas

Esta semana entrevistamos o sub capitão da equipa sénior, Luis Machado “Piscinas” que nos deixou o seguinte registo :

Bilhete de Identidade
Nome: Luís Miguel Teixeira Machado
Idade: 34 anos
Naturalidade: Porto
Nacionalidade: Portuguesa
Altura: 1,74m
Peso: 66kg
Posição: Médio
Número: 10
Percurso: FC Porto (91/92 a 94/95)
SC Salgueiros (95/96)
Pedrouços AC (96/97 a 00/01)
SC Senhora da Hora (01/02 e 06/07)
Padroense FC (05/06)
Custóias FC (02/03 a 04/05 e 07/08 a 08/09)
Gulpilhares FC (09/10)
SC Rio Tinto (Desde 10/11)

Quem é o Piscinas dentro do campo? Como é que te defines?
Dentro do campo sou um jogador muito agressivo, tento jogar sempre de cabeça levantada, jogar em equipa, sou um jogador prático, que ganha as bolas e entrega àqueles que a tratam melhor do que eu (risos). Sou um jogador mais da raça do que da técnica, apesar de eu achar que não trato a bola assim tão mal (risos).

E fora do campo? Interesses?
Fora do campo é completamente o contrário daquilo que sou dentro do campo, sou uma pessoa pacífica, tranquila, em todos os clubes por onde passei só fiz amigos, nunca criei nenhum tipo de conflito. Os meus interesses são idênticas ao resto das pessoas, gosto de ver televisão, navegar na internet, de ir ao cinema, coisas simples.

És conhecido e tratado por “Piscinas”, porquê?
Esta alcunha vem desde os infantis do FC Porto, na altura jogava a avançado e tinha muita tendência, dentro da área, de me atirar para o penalty, e tinha lá um diretor, o Sr. Craveiro, não sei se ainda está ligado ao FC Porto ou não, que começou a tratar-me assim e até hoje ficou. Em todos os clubes por onde fui passando tive colegas que jogaram comigo no FC Porto e essa alcunha teve continuidade.

JOGO_EXTRA_dentropiscinas01

Porque escolheste o número 10? Tiveste influência de algum “10” famoso?
Sempre gostei do número 10, quando jogava a avançado, quando era mais novo, utilizava o 9, mas sempre adorei o 10, e quando vim para o SC Rio Tinto, vim jogar para a posição de médio-ofensivo, e como da época anterior só tinham transitado 3 ou 4 jogadores e o número estava disponível, escolhi-o e ninguém se opôs.

Tens 34 anos, que perspetivas tens a nível desportivo e a nível profissional?
A nível desportivo, sinceramente, como atleta, penso que será a minha última época, a condição física já não é o que era, e há que dar o lugar aos mais novos.
Profissionalmente, sou licenciado e professor em educação física, como aprendi a gostar deste clube, já estou cá há 5 anos, gostaria de ficar ligado ao clube noutras funções, quem sabe, é uma hipótese.

Passaste por alguns clubes, quais os clubes que mais te marcaram?
O FC Porto marcou-me, porque foi a minha iniciação, fui campeão nacional na altura, cheguei à seleção da AF Porto e disputei alguns torneios. No SC Salgueiros, tive uma temporada, foi pouco, mas na altura marcou-me por ter sido chamado à seleção nacional de sub-15. O Pedrouços AC também me marcou, pois gostei do clube e também foi importante porque fiz lá a minha transição de júnior para sénior, onde disputei a 3ª divisão nacional. E o SC Rio Tinto também me tem marcado, pois é o clube, a par com o Custóias FC, que estou há mais tempo, e comecei a gostar do clube.

Desde que ingressaste no SC Rio Tinto, em 2010/2011, vestiste a camisola por 132 vezes, num total de 7505 minutos. Como é que avalias o teu desempenho?
Penso que tem sido um desempenho positivo, os números falam por si. Poderia ter jogado mais, é verdade, mas também poderia não ter jogado tanto. É um saldo bastante positivo!

Quais os momentos positivos e negativos que guardas desde que estás cá? Fora do Sport, algum momento que te marcou?
Começando pelos negativos/tristes, que foi o falecimento do presidente, o Sr. Artur Monteiro.
Momentos positivos, primeiro, na época 2010/2011, quando no último jogo do campeonato, num jogo crucial para a nossa sobrevivência na Divisão de Honra, batemos o FC Avintes, em casa, por 5-2. Outro momento, na época 2012/2013, também na última jornada, onde fomos empatar a 2 golos, ao terreno do Barrosas, onde chegamos ao empate já no período de descontos, com um golo do Joel. Com esse resultado, conseguimos subir à Divisão de Elite, pois à partida só subiam 5, ficamos em 4º, mas depois subiram até ao 12º classificado. Esses são os momentos mais positivos.

 

JOGO_EXTRA_dentropiscinas02

Estando nesta casa há 5 temporadas, como é que vês o clube? Tens notado algum tipo de evolução?
Quando cheguei, era um clube ao abandono, tinha um presidente, que infelizmente já não tinha condições físicas para estar cá no dia a dia, e um ou dois diretores que raramente apareciam aos treinos. Nas últimas duas direções o clube cresceu muito, e agora é apetecível para muita gente.
Sim, tenho sentido grande evolução no clube, de ano para ano, a nível diretivo, de sócios, e acho que o clube tem tudo para progredir ainda mais. Se tivesse um campo sintético, para as camadas jovens, era muito bom e muito importante.

E esta época, individualmente como te está a correr?
No balneário tenho sido importante, sou sub-capitão e tento ajudar os mais novos. Dentro do campo, não tenho jogado tanto como nas outras épocas, mas faz parte, já não sou propriamente novo e é um processo natural. Sim, gostava de jogar mais, mas também, quando tive oportunidades, tenho tido lesões, o que não tem ajudado a ter mais minutos.

E no coletivo, qual o balanço que fazes da época até ao momento?
Está acima das expectativas das que tínhamos no início da época, se calhar queremos algo mais, mas se no início da época pensássemos que a 8 jornadas do fim estávamos no 5º lugar a 3 pontos duma possível subida, talvez ninguém acreditasse. Está a ser uma época muito boa e positiva.

Qual ou quais as equipas que mais te impressionaram?
A que mais me impressionou foi o Rebordosa AC. Chegou ao nosso terreno, impôs o seu futebol, e nós não tivemos grandes hipóteses. De resto, acho que está tudo muito nivelado.

Dupla Opção:
Cristiano Ronaldo ou Messi?
Cristiano Ronaldo.
PES ou Fifa?
PEs.
Verão ou Inverno?
Verão.
TV ou internet?
TV.
Golo ou assistência?
AssistÊncia.

Aparentas ser uma pessoa tranquila, como é que o Piscinas no balneário? Que mensagem passas aos teus colegas quando chegam ao clube?
No balneário sou muito brincalhão, gosto de trocar umas piadas com os meus colegas. Mas também quando algo não está correto, tento chamar à atenção, porque também é a minha função, mas sempre na base da amizade, sem atritos com ninguém, sempre com uma atitude positiva.
Acima de tudo, tento integrá-los bem, tento falar com todos, porque pelo menos irão ser meus colegas durante uma temporada e ajudá-los para que se sintam bem aqui, que foi o que fizeram comigo quando vim para cá.

Tendo feito parte da tua formação em clubes “de topo” (FC Porto, Salgueiros), como vês a atual estrutura de formação do Sport? Em que aspetos achas que se devem focar? O que melhorar/mudar?
Sinceramente, vejo 4/5 jogos por época dos escalões de formação, o que acho é que a nível de qualidade de jogadores não noto muita diferença, pois há sempre bons jogadores, mas acho que é preciso outro tipo de condições físicas, um espaço físico melhor para os atletas, o que irá levar a que evoluam melhor. Como disse em cima, um campo sintético era fundamental, pois aí, também traria mais atletas e o clube já tinha mais margem de escolha para aproveitar os melhores e integrá-los os atletas no escalão sénior.

Qual o melhor jogador com quem jogaste? Jogador preferido a nível mundial na tua posição?
Vou ter que dizer o Miguel, o nosso capitão! Mas o Miguel que jogou comigo no Pedrouços AC, tinha 22/23 anos, e ele aí “partia” tudo, era realmente um tratado.
Eu quando comecei a jogar, era avançado, identificava-me com o Domingos Paciência, e era parecido com ele a jogar. Agora, como jogo no meio campo, gosto muito do Pablo Aimar e do Óliver Torres.

Por último, pedimos-te que deixes uma mensagem a todos os riotintenses.
A mensagem que deixo é que venham apoiar a equipa, que acreditem em nós, e que se num jogo algo não estiver a correr bem, que puxem por nós, porque dá-nos mais vontade de ganhar, porque se acontecer o contrário e formos assobiados, geralmente, as coisas tendem a correr pior. Se sentirmos que os adeptos estão connosco e que são o 12º jogador, aí, as coisas vão correr bem.

Ao nosso sub capitão deixamos aqui o nosso mais profundo agradecimento, não só por nos ter concedido esta fantástica entrevista, como o mesmo afirmou no decorrer desta entrevista, esta poder ser a sua ultima época como atleta, agradecer-lhe em nome da direção, todo o empenho e dedicação demonstrados ao longo do tempo que está no clube.

Força Sport Clube de Rio Tinto!

 

Dados Estatísticos – 2014/2015

Competição Adversário Res. Minutos Golos
Elite AF Porto  Padroense (c) 4-0 6
Elite AF Porto  Aliança Gandra (f) 1-1 1
Elite AF Porto  Perafita (c) 1-0 22
Elite AF Porto Candal (c 2-1  1
Elite AF Porto Vila Meã (f) 2-0  45
Elite AF Porto Valadares (c) 2-0  14
Elite AF Porto Grijó (c) 2-1 29
Elite AF Porto Lixa (c) 2-0  45
 Elite AF Porto  Varzim B (f) 0-2  85
 Elite AF Porto  São Pedro da Cova (c) 1-3  31
Elite AF Porto Valonguense (f) 1-0  20
 Elite AF Porto Padroense (f) 2-1 8
 Elite AF Porto Perafita (f) 3-1  14
 Elite AF Porto Vila Meã (c) 1-3  32
 Elite AF Porto Paredes (f) 0-0 90
 Elite AF Porto Aliados Lordelo (c) 0-1  59
 Elite AF Porto Valadares (f) 2-0 27
 Elite AF Porto Leça (c) 0-0  59
Total 18 jogos  588

 

Comentários